Feliz aniversário, Maria Montessori!

Hoje comemoramos o 150º aniversário de nascimento de Maria Montessori, que inspira e fundamenta nossas práticas cotidianas em nosso fazer e ser escola, seja enquanto brincamos pelos espaços da escola, seja neste momento em que brincamos de casa.
Talvez, você conheça Montessori por materiais (tão importantes em seu método), especialmente os de ordem sensorial, ou ainda, por sua proposta de acessibilidade dos ambientes onde a criança está inserida, com móveis e utensílios adaptados a sua altura e etapa de desenvolvimento.
Sua atualidade reside, para além destes fatores, especialmente nas concepções que influenciam este movimento de tornar a criança pertencente e atuante nos espaços onde vive e transita. Ao observar atentamente as crianças com quem conviveu nas escolas e nos espaços onde com elas conviveu, Montessori percebeu a importância de torná-la e permiti-la ser sujeito, que possui interesses espontâneos, sua própria individualidade e anseia a autonomia.
É preciso permitir que a criança possua liberdade para desenvolver-se, guiada pelos adultos não só por estes ambientes, mas pela própria vida. Para isso, Montessori nos convida, por sua extensa teoria e prática, a observar: quem é a criança?

Feliz aniversário, Maria Montessori!

#escolaupia #educacaoinfantil #pelotas #mariamontessori

Parabéns Terra, mais uma volta ao Sol foi concluída!

Por Gaia e Laís Soler

Nesta semana o terceiro planeta mais próximo do Sol fez aniversário, a Terra. Mas como comemorar o seu aniversário em meio a uma pandemia? Como celebrar diante de uma crise climática? O que fazer com o exacerbado consumismo e geração de resíduos? Como proteger nosso planeta das ameaças globais? Qual o nosso papel político e humanitário com a Terra?

Geralmente, quando falamos no dia da Terra, pensamos em ecossistemas distantes do nosso, uma fonte inesgotável ao nosso dispor. Entretanto, como o movimento #FridaysforFuture, criado pela estudante Greta Thunberg, nos lembra, não é um lugar distante que está em colapso: é a nossa casa! Precisamos cuidá-la e protegê-la em conjunto com as crianças, promovendo a reflexão crítica acerca do mundo, de nós e dos outros.

É importante pautarmos debates sobre o aquecimento global, preservação do meio ambiente e consumo de água, como também conversarmos sobre economia sustentável e atitudes que nos ajudem a proteger nossa casa, a Terra. Para pertencer e, também, protegê-la precisamos nos engajar política e humanitáriamente, logo, por este motivo, as crianças devem estar presentes.

Na Escola Upiá, aderimos ao movimento #Fridaysforfuture para fomentar estas reflexões através da literatura, arte, política e educação ambiental, valorizando a infância e suas atividades políticas. Para continuar nossos debates e reflexões em casa, a Escola Upiá convida as famílias e seguidores para participar do movimento Apagão da Upiá (#apagaodaupia). Toda sexta-feira reserve 1 hora do seu dia para não consumir energia em casa: faremos um apagão coletivo em defesa da Terra e do movimento estudantil #fridaysforfuture. Usem as hastags #apagaodaupia e #fridaysforfuture para participar, aproveite o momento e convidem as crianças para conversar e brincar.

#escolaupia #educacaoinfantil #pelotas #apagaoupia #fridaysforfuture #planetaterra #economiasustentavel #greveclimatica

Carrinhos de madeira: pensar a mobilidade para além do consumo estético.

Certamente todos os que já passaram ou fazem parte da Upiá já ouviram/ouvem falar dos brinquedos artesanais que estão nas salas. Mas você sabe quem os produziu? Qual a intenção deles?
Nas semanas que antecederam a suspensão das atividades o assunto mais comentado nos corredores era os novos carrinhos de madeira. Dado esse fato, pedimos que o artista visual Maurício Pons, que atua na oficina “Barro Duro” da Escola Upiá, falasse mais desses novos brinquedos para a gente.

Oficina de argila “Barro duro”, na Escola Upiá.

“Carrinhos de madeira: pensar a mobilidade para além do consumo estético”, por Maurício Pons.

Nos últimos anos, realizei a produção de duas séries com designs diferentes para as crianças da Escola Upiá. A primeira série foi confeccionada a partir de modelos de veículos convencionais: carros, ônibus e caminhões, e a segunda foi produzida a partir da ideia de veículos futuristas.
Em ambas as séries, cada carrinho é único e possui características variadas, tendo como referência brinquedos sugeridos por pedagogias libertárias de aprendizagem Montessoriana e Waldorf. Os brinquedos foram produzidos com o reaproveitamento de materiais, madeiras que um dia já foram outros objetos e, para os eixos, optei por utilizar lápis de cor.

Ateliê de Maurício Pons, espaço de produção dos carrinhos de madeira.


Os brinquedos são pensados para o livre brincar, assim, as madeiras foram tratadas com óleo de linho e azeite de oliva, para as crianças poderem experimentar as texturas com todos os sentidos, podendo colocar na boca sem medo, pois não possuem nenhum verniz de origem química como convencionalmente encontramos no mercado.
As duas séries de carrinhos são desenvolvidas com o propósito de proporcionar ergonomia para as mãozinhas dos pequenos, portanto não possuem cantos retos ou ângulos pontiagudos que possam dificultar o manuseio ou machucar na melhor hora, a hora da brincadeira!
A série dos carrinhos futuristas possuem um círculo no centro, dando a ideia de janelas, mas o principal intuito é poder servir para as crianças de 0 a 2 anos que tem as mãos pequeninas, facilitando, assim, a empunhadura para o manuseio quando estiver brincando. Cabe ressaltar que cada carrinho foi feito individualmente e a mão.

Projeto dos carrinhos e um dos modelos desenhados por Maurício.

Bolo de cacau da Upiá

Atendendo aos pedidos e para se deliciar em casa, a escola Upiá vai revelar um dos seus maiores segredos!

Ele, querido por todos, o mais amado e saboroso, o inesquecível e o incomparável BOLO DE CACAU DA UPIÁ.

#cozinharemcasa #brincaremcasa #escolaupia #educacaoinfantil #pelotas

#cozinharemcasa #brincaremcasa #escolaupia #educacaoinfantil #pelotas

Bolo de cacau
2 ou 3 ovos
1/2 xícara de açúcar mascavo2 xícaras de farinha integral ou farinha de arroz
1/2 xícara de cacau em pó (pode usar mais, caso goste mais forte)
1 xícara de aveia
2 copos de água ou até dar ponto de massa de bolo
3 colheres de sopa de óleo de girassol
1 colher de fermento químico


Misture todos os ingredientes até obter uma massa homogênea e mole.
Assar por 40 a 45 min depende do forno. 200 graus média. Essa receita pode ser feita com farinha com glúten ou sem. Caso não queira utilizar ovos, pode substituir por goma xantana. Fica gostoso colocar castanhas picadas.

Pronto, nosso segredo foi revelado, só falta ser preparado.

Compartilhe seu bolo de cacau conosco e conte como ficou!